quinta-feira, 6 de agosto de 2009

A ÁRVORE, O TEMPO E O TEMPLO.

Parte do complexo de Angkor Wat, esse é um templo em Siem Reap, no Cambodia. O templo-mãe, o central de Angkor Wat, foi construído pelo rei Suryavarman II, no começo do século XII, como capital do Estado.


É o único que restou com importante significado religioso - inicialmente hindu, e depois budista - desde a sua fundação. Ainda hoje o povo Khmer o frequenta, levando oferendas, acendendo velas, praticando a meditação.


O templo é o ponto máximo do estilo clássico da arquitetura Khmer. Tornou-se símbolo do país, aparecendo em sua bandeira e sendo sua principal atração turística. Foi desenhado para representar o Monte Meru, casa dos deuses da mitologia hindu. No complexo de Angkor encontram-se 142 templos. Foi saqueado na década de 70 quando a guerra civil arrasou o país, matando quase a metade da sua população.


Dentro estão três galerias retangulares, de aproximadamente 3,5 km cada, erguidas uma em cima da outra. Caminhar por lá traz a impressão de que chegamos nos cenários de Indiana Jones! É incrível e indescritível! No centro do templo fica um quinteto de torres. Diferentemente da maioria dos templos angkorianos, Angkor Wat fica virado para o oeste. Muitos tentam entender o significado disto, sem ainda uma conclusão.


O templo é admirado pela grandiosidade e harmonia de sua arquitetura, pelos seus baixos relevos extensos e pelos vários desenhos que adornam suas paredes.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial